O Cachorro Terrier Brasileiro

Embora seja de tamanho minúsculo, este cachorro não é bem apropriado à vida em um apartamento;
É uma raça que assimila com muita facilidade tanto os excelentes,ótimos comportamentos como os maus, e qualquer tentativa de o submeter pela violência é ineficaz;
Não é um pet adequado para crianças pequenas, uma vez que é capaz de morder em reação a maus tratos involuntários que recebe;
O Terrier Brasileiro tem necessidade de diversões intensas e treinamento divertido com o objetivo de se manter ocupado tanto física como mentalmente;
É a segunda espécie de cães do Brasil reconhecida legalmente;
A espécie foi reconhecida no ano de 1964 e manteve seu status até 1973, quando o Kennel Clube invalidou o registro por causa do número escasso de cães.

A Origem do Cão Terrier Brasileiro

guia-terrier-brasileiro Há atualmente duas opções que são aceitas como o primórdio dessa espécie brasileira. A primeira delas descreve que, no século XIX, os filhos dos notáveis fazendeiros eram mandados para a Europa com o intuito de estudarem. Em seu regresso, esses jovens voltavam casados e suas esposas, certas vezes, traziam cães Terriers, como o Jack Russel Terrier, raça originária com base no Fox Terrier, Bulldogue e Beagle. Esse Terrier era muito usado na caça a raposas e pequenos roedores.
Chegando ao Brasil, estes cães foram cruzando como cachorros caboclos e foram se adequando com as condições da região e com os climas, devido a sua enorme força, a espécie foi se consolidando e se transformando no cachorro que observamos atualmente como Terrier Brasileiro (Fox Paulistinha).
Existe uma versão diferente ainda admitida que diz que no período da colonização dos portugueses e dos holandeses, cães Terriers, como o Jack Russel Terrier e o Fox Terrier, ocupavam as grandes embarcações com o objetivo de eliminarem qualquer rato ou pequeno roedor que lá se abrigasse. Desse jeito, esses cachorros se espalharam por todo o mundo e, aqui no Brasil, eles se misturaram com os cães nativos dando origem ao Terrier Brasileiro.

Características do corpo do Cachorro Terrier Brasileiro

O Terrier Brasileiro é um característico cão Terrier, de excelente estrutura, sem ser pesado. De porte médio, o Terrier Brasileiro é resistente e musculoso. É um cão ágil, ligeiro, agitado e está sempre em estado de atenção. É reservado com desconhecidos, contudo é bastante amorável e carinhoso com sua família.
Gracioso, bem equilibrado e com estrutura firme, essa raça de cachorro apresenta corpo de forma quadrada, com visíveis linhas curvas que o diferencia do Fox Terrier de pelagem sedosa, espetacular caçador de pequenas presas e um bom protetor, o Terrier Brasileiro (ainda denominado como Fox Paulistinha) possui pelagem pequena e lisa. A coloração do pelo da espécie Terrier Brasileiro é prevalecentemente branca, com marcações em preto, castanho ou azul.
A altura dos machos da espécie Terrier Brasileiro pode oscilar entre os 37 e os 40 cm. Já as fêmeas desta raça apresentam estatura entre 33 e 37 cm, medida sempre a altura da cernelha. Conforme o critério oficial, o peso máximo para os cães da espécie Terrier Brasileiro é de 10 kg.

Estrutura Psicológica do Terrier Brasileiro

O Terrier Brasileiro é, sobretudo, um cachorro muito alegre e com energia de sobra. Como todo Terrier que se preze, muitas vezes simplesmente despreza seu tamanho e age tal qual se fosse um cachorro enorme. Maleável, é capaz de atuar nas mais diversas atribuições, desde um ótimo cachorro de companhia, até como formidável cachorro de alarme, uma das qualidades desenvolvidas por causa de seus tempos de predador nas fazendas paulistas e adquirida de seus ancestrais.
Apesar de não encontrar-se no ranking de inteligência por ser uma espécie do Brasil, o Terrier Brasileiro é sagaz e bastante atento, assimila com facilidade, o que lhe rendeu emprego em vários espetáculos circenses. Mas, nunca é demais recordar, que da mesma forma que assimilam coisas saudáveis, assimilarão inclusive o que não precisam fazer.
Independentemente do tamanho, não são, absolutamente, cães de sofá. Antes de mais nada, eles demandam atividades físicas regulares a fim de de serem capazes de despender toda a energia concentrada. Ele é um cão incansável. Raramente permanecerá ocioso, em todo o tempo está arrumando algo para fazer. É um cão que não gosta muito de desconhecidos. Com sua família e amigos ele é bastante amigável e aprazível, porém quando encontrar uma pessoa estranha, provavelmente vai estranhar.
É uma espécie agarrada ao dono, por conta disso, muitas vezes é considerado um cão de companhia, não gosta de ficar sozinho e carece constantemente de companhia.

Benefícios de Ter um Cão Terrier Brasileiro

vantagens-terrier-brasileiro O Terrier Brasileiro é um cão feliz e travesso, e, graças ao seu comportamento é habitualmente usado em espetáculos circenses. Entretanto, ainda por cima, é um valente protetor e um excelente predador. Seu instinto de caçador surge quando observa animais selvagens, principalmente os de pelo. Fox em inglês quer dizer “raposa”. Em razão disso, ele não vacila diante de ratos, perseguindo os animais até exterminar. Nesta tarefa se apresenta mais eficiente do que os próprios felinos.
Se seu Terrier Brasileiro ter necessidade de conviver com outros animais, acostume o cachorro desde filhotinho com eles com a finalidade de evitar vindouras brigas entre eles: se a convivência começar cedo, não existirá confusão. O Terrier Brasileiro é um cão que exige poucos cuidados, proporcionando diversas alegrias ao proprietário e é facilmente adaptável a qualquer lugar.
Os banhos são raros por causa da sua pelagem curta, entretanto o Terrier Brasileiro não tem problema com a água. Longe disso, adora nadar. Inclusive a criação de filhotes é fácil. O cruzamento é feito quase sempre de maneira natural, sem necessitar de ajuda: a mãe cuida sozinha da prole e da ninhada, mantendo tudo higienizado.

Doenças habituais do Terrier Brasileiro

Fortuitamente, o Fox Paulistinha não tem grandes problemas salutares. É bem resistente, intenso e possui uma ótima estrutura óssea. Como todo cão, tem que receber pipeta anti-pulgas e anti-carrapato mês a mês a fim de evitar que haja contaminação.

Como tratar de um Terrier Brasileiro

Esta espécie, independente de se dar bem morando em apartamentos, precisa sair, exige passeios com os donos e várias atividades a fim de queimar a sua quase interminável energia. Caso contrário, poderá começar destruindo o lar e pertences. Por esse motivo, caso você esteja ponderando adotar um Terrier Brasileiro, certifique-se de que conta com tempo para lidar com ele porque, apesar desses cachorros suportarem bem as ausências dos donos, também necessitam de companhia e de qualquer um que possa corresponder às necessidades deles.
Por ter pelo curto, o Terrier Brasileiro não lhe irá requerer muitos cuidados, em contrapartida irá ser relevante que sejam dados banhos no cachorro desta raça a cada 15 dias. A tosa é dispensável e a escovação também, a não ser na época de troca do pelo, que acontece antes do verão. A nível salutar, não possui propensão genética para nenhuma enfermidade, pelo que se mantém tranquilamente saudável. No entanto, é significativo estar atento e não deixar de levar o cachorro aoveterinário e ter o cuidado de seguir cuidados de desparasitação para prevenir problemas de pele.

Filhotes do Terrier Brasileiro

O filhotinho desta espécie deve possuir uma instrução desde filhotinho para aproveitar a energia e sua sagacidade para o bem. Caso seu dono seja bastante flexível, o animal é capaz de se tornar dominador. Com o intuito de conseguir bons resultados na educação do filhote é significativo que o dono possua muita tolerância, pulso firme, disciplina e força de vontade.
De modo geral, nas ninhadas nascem de 6 a 8 filhotinhos e a própria cadela cuida do revezamento para que todos os filhotes tenham acesso à amamentação.